Burnout - “Se queimar por dentro”, é o termo usado para a chamada Síndrome do Esgotamento Profissional. A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho e é bastante comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes.

Segundo Caio Bonadio, médico do sono e psiquiatra, essa síndrome é caracterizada por três pilares principais: esgotamento emocional, redução da realização pessoal e a despersonalização (quando as pessoas não conseguem se reconhecer em algum determinado momento). No entanto, o Burnout não começa de uma vez. Ele tem alguns estágios.

Geralmente, ele começa com uma dedicação excessiva e patológica ao trabalho. A pessoa adota uma jornada de trabalho exaustiva e isso, inicialmente, acaba soando como uma realização pessoal.

Depois, a pessoa começa a ter um descaso com seu autocuidado. As necessidades básicas de vida são esquecidas e sua única preocupação é o trabalho.

Aí, começa a existir uma aversão a conflitos. Coisas que, antes, havia uma facilidade para enfrentar, a partir de um estágio começa a ficar indiferente e não sabe mais como resolver os problemas.

Há também a desvalorização de valores: tempo com família, amigos, igreja, academia... tudo isso perde o sentido e a pessoa considera perda de tempo. Assim, o trabalho começa a ocupar esse espaço também.

E, como se fosse uma droga, o trabalho começa a ocupar todas as esferas da vida da pessoa.

 

A melhor forma de prevenir a Síndrome de Burnout são estratégicas que diminuam o estresse e a pressão no trabalho.

Condutas saudáveis evitam o desenvolvimento da doença, assim como ajudam a tratar sinais e sintomas logo no início.

Por isso, segue algumas dicas:

- Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal.

- Participe de atividades de lazer com amigos e familiares.

- Faça atividades que "fujam" à rotina diária (passeios, cinema, comer em restaurante, etc.).

- Converse com alguém de confiança sobre seus sentimentos e anseios.

- Faça atividades físicas regulares.

- Evite consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas.

- Não se tome medicamentos sem prescrição médica.

- Priorize um tempo adequado de descanso noturno e invista numa higiene de sono (quarto escuro e silencioso, banho morno antes de dormir, vibroterapia e cromoterapia para facilitar o descanso, etc.).

 

Referências:

Síndrome de Burnout: o que é, quais as causas, sintomas e como tratar. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-mental/sindrome-de-burnout . Acesso em 08/09/19.

Burnout - Saiba como evitá-lo. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=W8Y_06cZhsI . Acesso em 08/09/19.